Cimento, sua história, seus tipos e sua tributação

por | 26/fev/2018 | Informações | 0 Comentários

 

Um dos itens mais comuns ao se pensar em materiais de construção, o cimento também pode ser considerado um dos mais antigos. Civilizações como a grega, egípcia e romana, famosas por suas construções monumentais que sobreviveram milênios, já utilizavam materiais similares ao cimento moderno. O constante aperfeiçoamento de técnicas e construções com projetos arquitetônicos cada vez mais desafiadores e complexos, fez com que os cimentos e seus tipos, também sofressem mudanças.

Um pó fino, portador de propriedades de aglomeração, que se enrijece logo que entra em contato com a água. O cimento moderno comum, nome popular para o mundialmente famoso Cimento Portland, batizado pelo britânico Joseph Aspdin, recebeu esse nome por apresentar cor e propriedades de durabilidade e solidez semelhantes às rochas da ilha britânica de Portland.

Ele é composto por diversos materiais de origem mineral, tendo como principal o clínquer, uma mistura de compostos químicos que é responsável pela resistência mecânica do material após sua hidratação. Além disso, estão presentes em sua composição outras adições que distinguem os diversos tipos de cimento existentes, atribuindo diferentes propriedades mecânicas e químicas a cada um.

Dentre seus mais diversos usos, o cimento está presente em argamassas e concreto, possui aplicações em edificações, pavimentações, alvenaria, tubulações, artefatos como telhas, lajes e móveis. Sendo assim, é possível diferenciá-lo de acordo com seus mais variados usos.

No Brasil, temos 11 tipos mais comuns de cimento:

 

  1. CP I (Cimento Portland Comum);
  2. CP I-S (Cimento Portland comum com adição);
  3. CP II-E (Cimento Portland composto com escória);
  4. CP II-Z (Cimento Portland composto com pozolana);
  5. CP II-F (Cimento Portland composto com fíler);
  6. CP III (Cimento Portland de alto forno);
  7. CP IV (Cimento Portland Pozolânico);
  8. CP V-ARI (Cimento Portland de alta resistência inicial);
  9. CP RS (Cimento Portland resistente a sulfatos);
  10. CP BC (Cimento Portland de baixo calor de hidratação);
  11. CPB (Cimento Portland Branco).

 

É preciso esclarecer que todos os tipos de Cimento Portland são adequados a todos os tipos de estrutura e aplicações. Existem, entretanto, alguns tipos de cimento que são mais vantajosos ou recomendáveis para determinados usos”, explica Arnaldo Forti Battagin, gerente de laboratório da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP).

 

A correta tributação dos cimentos, nos estados de São Paulo e Minas Gerais, inclui os produtos na Substituição Tributária, seu CEST é 05.001.00 e possui a alíquota de 18% para o ICMS.

Para mais informações, entre em contato através do telefone (19) 4141-6943.

 

Matérias Relacionadas