A famosa dobradinha divide opiniões, você é do grupo dos que amam ou dos que  não curtem uma boa buchada?

Assim como para o preparo desse prato  tem os segredos do chef, para classificar corretamente esse produto também tem o pulo do gato.

 

Bucho bovino – Entenda qual o correto enquadramento para esse produto.

O bucho bovino é uma iguaria utilizada no preparo da famosa dobradinha. Essa receita é considerada uma das mais antigas do Brasil, foi trazida pelos colonizadores portugueses.  Esse é um daqueles pratos exóticos, que divide opiniões, mas que, também, está cada dia mais presente na mesa das pessoas, sendo consumido em diversas regiões do Pais.

Agora falando propriamente do produto, o bucho bovino ou rúmen, como também é conhecido, nada mais é que o estômago do boi, ou seja, está no grupo de vísceras e miúdos dos animais, e esse fato é o que acaba causando dúvida referente a sua classificação fiscal.

Hoje a posição 0206 da Tabela TIPI abrange os miúdos comestíveis de animais das espécies bovina, suína, ovina, caprina, cavalar, asinina e muar, frescas, refrigeradas ou congeladas e por esse motivo muitos contribuintes acreditam ser essa a classificação correta para o produto. Isso estaria correto, se não existisse uma posição ainda mais especifica para o item, que é o caso do capítulo 0504, vejamos abaixo o que ele diz:

0504.00 – Tripas, bexigas e estômagos, de animais, inteiros ou em pedaços, exceto de peixes, frescos, refrigerados, congelados, salgados ou em salmoura, secos ou defumados (fumados).

0504.00.1 – Tripas

0504.00.11 – De bovinos

0504.00.12 – De ovinos

0504.00.13 – De suínos

0504.00.19 – Outras

0504.00.90 – Outros

Conforme visto acima, na descrição do capítulo 0504 é citado especificamente o produto ESTÔMAGO, que, como já vimos antes é o mesmo que o BUCHO, e é por esse motivo que a classificação fiscal correta para esse item será na NCM 0504.00.90.

FONTES:

Tabela TIPI e NESH

Compartilhe:

Notícia anterior
Pão de alho, qual a correta classificação?
Próxima notícia
Conheça a classificação fiscal da paçoca de castanha
Menu